Como calcular juros simples

Como Calcular Juros Simples De Maneira Fácil



Aprender como calcular juros simples é uma necessidade de estudantes e de profissionais, já que esse cálculo faz parte do dia a dia das empresas, sobretudo nas áreas de vendas e finanças. Para saber como fazer esse cálculo, confira nosso post.




Considerações sobre como calcular juros simples

Antes de aprendermos como calcular juros simples, é preciso ver alguns conceitos básicos para compreender a estrutura da fórmula e em quais situações esse cálculo será necessário.

– juros simples é quando o percentual de juros adotado incide apenas sobre o valor principal;
– sobre os juros simples que são gerados a cada período (sobre o valor principal), não devem incidir outros tipos de juros (os chamados juros compostos);
– o valor principal consiste naquele valor que é inicialmente aplicado ou emprestado, antes que sejam adicionados os juros.

Passo a passo de como calcular juros simples

Passo 1: identificar a fórmula

Como calcular juros simples envolve utilizar uma fórmula fácil de ser aplicada. Quem trabalha em áreas que requeiram esse cálculo diariamente, em pouco tempo é possível memorizá-la.  Essa fórmula é uma das mais utilizadas (e cobradas) em provas do Enem, concursos e vestibulares, sendo que as questões sobre juros simples e compostos são as mais comuns.

A fórmula para cálculo dos juros simples é:

J = P.i.n
Na qual:
J = juros
P = valor principal (o capital aplicado ou emprestado)
i = tava de juros aplicada
n = número de períodos (que pode ser em meses ou anos)



Ainda que seja possível saber como calcular juros simples nas calculadoras, o uso da fórmula é essencial para confirmar o resultado. Além disso, como o uso de calculadora não é permitido durante provas como Enem, vestibulares e concursos, é preciso estar bem familiarizado com a aplicação da fórmula.

Exemplos de como calcular juros simples

Exemplo 1

Suponhamos um empréstimo no valor de R$1.000,00, que deve ser pago com juros simples de 8% ao mês (a.m). De acordo com as condições estabelecidas entre as partes, esse empréstimo deverá ser quitado em 2 meses. Determine o valor que será pago de juros.

Resolução

Aplicando a fórmula do cálculo dos juros simples, temos:



J = P.i.n
J = 1000 x 0,08 x 2
J = 160

Logo, o valor a ser pago de juros sobre esse empréstimo será de R$160,00.

Observação:

A taxa de 8% deve ser transformada para 0,08 (que corresponde a 8 / 100). É dessa forma que o número referente ao percentual deve ser colocado na fórmula.

Exemplo 2

João fez uma aplicação de R$2.000,00 a uma taxa de juros simples de 2% ao mês (a.m.) durante 6 meses. Determine o valor que será recebido de juros ao final desses 6 meses.

J = P.i.n
J = 2000 x 0,02 x 6
J = 240

Logo, ao final de 6 meses de aplicação, João receberá juros no valor de R$240,00.

Exemplo 3

Rodrigo fez um empréstimo no valor de R$1.500,00 a uma taxa de juros simples de 4% ao mês (a.m.), sendo que o empréstimo deverá ser quitado em um período de 12 meses (1 ano).

J = P.i.n
J = 1.500 x 0,04 x 12
J = 720

Logo, Rodrigo pagará um valor total de juros de R$720,00 ao final dos 12 meses.



Como fazer o cálculo do montante

Como calcular juros simples

Além de saber como calcular juros simples, muitas pessoas desejam verificar o cálculo do montante que, por sua vez, corresponde à soma do valor principal e dos juros. Também é muito importante que os estudantes estejam atentos à diferença entre o valor principal e o montante. Enquanto o montante é o valor inicial (sem a incidência dos juros), o montante corresponde ao valor inicial mais os juros.

Fórmulas para cálculo do montante

Para encontrarmos o valor do montante, podemos utilizar duas fórmulas:

Montante = Principal + Juros

ou

Montante = Principal + (Principal x Taxa de juros x Número de períodos)

M = P.(1+(i.n))

A primeira fórmula pode ser aplicada quando temos em mãos o valor principal e o total dos juros. Já no caso da segunda fórmula, ela deve ser aplicada quando não temos o valor total dos juros, mas somente a taxa aplicada.

Exemplos de como calcular montante

Exemplo 1

Encontre o montante referente a uma aplicação de R$70.000,00 feita com uma taxa de 10,5% ao ano (a.a) no decorrer de 145 dias.

Resolução

M = P.(1+(i.n))
M = 70000 [1 + (10,5/100).(145/360)]
M = R$72.960,42

Note que o valor referente à taxa e unidade de tempo foram colocados em anos. Por esse motivo, foi necessário dividir 145 dias por 360, para chegar ao valor equivalente em anos.

Exemplo 2

Marcela fez um empréstimo no valor de R$3.000,00, sendo aplicada uma taxa de 3% ao mês (a.m.), sendo que esse empréstimo deverá ser quitado em 12 meses. Determine o montante que será pago por Marcela ao final de um ano.

M = P.(1+(i.n))
M = 3000 . (1 + (0,03.12))
M = 3000 . (1 + (0,36))
M = 3000 . 1,36
M = 4.080

Ou seja, ao final de um ano, Marcela terá pago um montante de R$4.080 equivalente ao empréstimo.
Esse conteúdo sobre como calcular juros simples, além de ser essencial na hora das provas, ajudará muito no seu dia a dia ao adquirir produtos, empréstimos ou financiamentos, lembrando que ele se refere ao caso de juros simples.

Para cálculo de juros compostos, confira um outro post no qual explicamos detalhes.

Imagens: metodoexcel.com.br / endeavor.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − 7 =